segunda-feira, 18 de julho de 2011



E é assim, de um jeito descontraído, bobo, atrapalhado e divertido que eu gosto de viver.

Pode até me dizer “cresce”, mas vê se não se não se esquece que esse sorriso de canto, que você tá tentando esconder, fui eu que coloquei em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário